Notícias

Famcri:
Famcri: "Pit Stop" Ecológico arrecadou meia tonelada de materiais inservíveis no bairro São Defende

Próxima edição será em fevereiro de 2020, após a construção e apresentação de um novo cronograma

O ‘Pit Stop Ecológico’, projeto da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), dessa vez passou pelo bairro São Defende. Um ponto de coleta ficou disponível para a destinação dos materiais que não são mais utilizados pela comunidade. A ação arrecadou meia tonelada de materiais inservíveis, como pneus, eletrônicos, móveis, pilhas, baterias e lâmpadas. O ‘Pit Stop’ contou com uma grande adesão e participação dos moradores do bairro, e as pessoas também buscaram informações sobre o descarte de materiais com os representantes da fundação. A próxima edição do projeto será em janeiro de 2020, com data ainda não definida, após a apresentação de um novo cronograma.

O projeto tem o objetivo de conscientizar a população sobre o meio ambiente e o descarte de materiais inservíveis. A iniciativa é da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) e Governo Municipal, em parceria com a Racli - Limpeza Urbana. Na entrega de um resíduo ou na procura por informações, a equipe da Famcri distribuí uma muda de planta.

O projeto

O ‘I Pit Stop Ecológico’ teve início no dia 26 de setembro na Praça Sebastião Toledo dos Santos, no bairro Pinheirinho. O projeto é realizado na última semana de cada mês, em diferentes bairros de Criciúma. “O ‘Pit Stop é de grande importância para a população, porque possibilita a comunidade descartar o material inservível, pois muitos não sabem aonde deixar. O projeto possibilita também a conscientização ambiental e o descarte correto”, afirmou a presidente da Famcri, Anequésselen Bitencourt Fortunato.

A ação faz parte do projeto Eco Conscientização, que trabalha a coleta seletiva solidária nas escolas. A iniciativa também beneficia profissionais da área de educação com capacitações sobre a importância do descarte correto do lixo.

Ecoponto

A Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) também conta com um espaço para a coleta de objetos e materiais que não devem ser descartados no lixo comum, como pneus, eletrônicos, móveis, pilhas, baterias, lâmpadas e óleo de cozinha usado. Localizado na Rodovia Jorge Lacerda, nº 900, no bairro Sangão, o Ecoponto possibilita a destinação correta dos materiais inservíveis, evitando o seu abandono em ruas, calçadas, terrenos baldios e o descarte final em lixões ou aterros sanitários, podendo originar danos ambientais e má qualidade de vida às pessoas.

Data: 27/11/2019 - Escrito por: Fábio Pereira - Imagem: Divulgação/Decom

voltar