Notícias

Famcri inicia projeto de Educação Ambiental nos Rios de Criciúma
Famcri inicia projeto de Educação Ambiental nos Rios de Criciúma

Projeto, em parceria com a Secretaria de Educação, vai contar com a participação de 52 escolas do município

A Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), baseando-se na Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) e inspirando-se no compromisso assumido com o Tratado Pela Restauração e Revitalização do Rio Mãe Luzia do ano passado, inicia nesta segunda-feira (12) o Projeto de Educação Ambiental Continuada nos Rios de Criciúma. A instituição contemplada para a primeira atividade é a Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental (EMEIEF) Antônio Milanez Neto.

O projeto é uma parceria da Famcri com a Secretaria de Educação e irá abranger as escolas municipais de ensino fundamental, sendo dividido em duas partes. A primeira será realizada em sala de aula, e contemplará todas as escolas agendadas. Já a segunda etapa será a saída a campo das escolas selecionadas.

Segundo o engenheiro ambiental, Felipe Soratto Monteiro, a cidade sofre frequentemente com as cheias. A impermeabilização do solo, resultante do processo de urbanização, faz com que o nível de infiltração diminua e o nível de escoamento superficial aumente. “Para haver melhorias em áreas urbanizadas, onde os rios da cidade percorrem, é importante desenvolver um programa de educação ambiental para promover reconhecimento e consciência quanto à preservação dos mananciais”, explica.

De acordo com a presidente da Famcri, Anequésselen Bitencourt Fortunato o projeto tem como objetivo, através da educação ambiental, desenvolver métodos eficientes que facilitem o entendimento da criança sobre o assunto. “Parcerias como essas são de fundamental importância para a ampliação da educação ambiental dentro do município”, comenta.

Para a saída a campo dos estudantes, técnicos realizaram a vistoria antecipadamente, preparando o mapeamento e selecionando as áreas onde as margens dos rios mais necessitam de revegetação. As escolas mais próximas desses locais realizam o plantio. Os espaços escolhidos são ambientes propícios para o desenvolvimento do aprendizado da sustentabilidade na versão de recursos hídricos. Ao todo serão 52 escolas participantes.

Na medida em que o projeto estiver sendo realizado, serão apresentados relatórios das atividades através do site da Famcri www.famcri.sc.gov.br e também do Instagram @famcri.sc de modo que todos tenham acesso às atividades desenvolvidas.

voltar